06 escorpiões da espécie amarela (venenosos) foram encontrados em Martinópolis


=06 escorpiões da espécie amarela (venenosos) foram encontrados em Martinópolis

O município de Farol, através da Secretaria de Saúde, em parceria com a 11ª Regional de Campo Mourão, através da pessoa do Sr. Antonio Carlos, juntamente com a equipe de endemias do município, realizaram busca ativa de escorpiões, nas localidades próximas ao distrito de Martinópolis, onde puderam tirar de circulação 06 escorpiões da espécie amarela

Esta espécie de escorpião é típica do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil; é a principal espécie que causa acidentes graves, pois, seu veneno é perigoso para a saúde humana, agindo no sistema nervoso da vítima.

Em ambientes externos, como jardins e quintais, deve-se evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas e lixo doméstico – que atraem baratas, o principal alimento do escorpião. Dentro de casa, medidas como vedar frestas nas paredes, colocar soleira nas portas, vistoriar roupas e calçados antes de vestir e usar telas em ralos de chão, tanques e pias podem evitar a entrada dos escorpiões e outros peçonhentos. Os encanamentos são locais bastante procurados por escorpiões. Por isso, o uso de equipamentos abertos em ralos facilita a presença deles no interior das residências.

Em caso de picada do animal

Caso picado, o efeito é instantâneo e o atendimento médico deve ser realizado no menor tempo possível, no máximo em três horas. A picada é dolorida e não deixa uma marca específica, dificultando saber o local exato. A dor é intensa, similar a sensação de queimadura e latejamento, podendo se espalhar por todo o membro afetado. Pode apresentar aspecto semelhante à picada de uma abelha ou vespa, com inchaço e vermelhidão. É preciso levar a vítima o quanto antes ao pronto-socorro para tomar o soro antiescorpiônico, utilizado para combater a toxina do Escorpião Amarelo.


 

Mais notícias

Galeria de Fotos:

Clique na imagem para ampliar: