Campanha nacional reforça prevenção ao HPV e meningites


Segundo um estudo realizado pelo projeto POP-Brasil em 2017, a prevalência estimada do Papiloma Vírus Humano (HPV) no Brasil é de 54,3%. Ao todo, foram entrevistadas 7.586 pessoas nas capitais do país. Os dados da pesquisa revelam que 37,6% dos participantes apresentaram HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer. Diante do cenário, o Ministério da Saúde lançou uma campanha para vacinação dos adolescentes contra o HPV e meningites.

O material indica também que 16,1% dos jovens têm uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) prévia ou apresentaram resultado positivo no teste rápido para HIV ou sífilis. Os dados finais do projeto serão disponibilizados em relatório, a ser apresentado à pasta até o fim deste ano.

Em cerimônia no dia 13 de março, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, lançou a Campanha de Mobilização e Comunicação para a Vacinação do Adolescente contra HPV e Meningites. A iniciativa adota como público-alvo meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, no que diz respeito à imunização contra o HPV. Já a faixa etária da vacina meningite C passou a ser de 11 a 14 anos de idade. Até o ano passado, estavam sendo vacinados contra a doença meninos e meninas de 12 e 13 anos.

A campanha será veiculada no período 13 a 30 de março com o slogan: “não perca a nova temporada de vacinação contra a meningite C e o HPV”. A ideia, segundo a pasta, é priorizar a prevenção. “Nosso foco é o processo de saúde e não a doença”, frisou o ministro.

Desde 2017, já foram vacinados 32% do público-alvo, restando ainda 10 milhões de adolescentes. A meta é chegar a uma cobertura de 80%. Além de proporcionar proteção, a ampliação alcançará o efeito da imunidade de rebanho, ou seja, a proteção indireta das pessoas não vacinadas.

A imunização contra HPV

Desde a incorporação da vacina HPV no Calendário Nacional de Vacinação, 4,9 milhões de meninas procuraram as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) para completar o esquema com a segunda dose, totalizando 48,7% na faixa etária de 9 a 14 anos. Já com a primeira dose, foram vacinadas oito milhões de meninas nesta mesma faixa, o que corresponde a 79,2%. O Ministério da Saúde alerta que a cobertura vacinal só está completa com as duas doses.

Entre os meninos, 1,6 milhões foram vacinados com a primeira dose, o que representa 43,8% do público-alvo. Desde 2014, início da vacinação para o HPV no SUS, foram distribuídas 32,9 milhões de doses.

Com informações do Ministério da Saúde

Mais notícias